Pular para o conteúdo

Regras do Judô: Guia Completo

COMPARTILHE!

Regras do Judô: Guia Completo

Conheça todas as Regras do Judô. O objetivo da luta, a área de competição, a arbitração, pontuação, infrações, categorias e faixas do Judô.

O que é o Judô?

O Judô é um esporte de combate ou luta, caracterizado por um estilo de luta “agarrada”, onde os lutadores e lutadoras usam técnicas de projeção, para derrubar o adversário no solo, e de imobilização.

No Judô não é permitido golpes de soco e de chute.

Como são chamados os lutadores de Judô?

Os lutadores e lutadoras de Judô são chamados de “judocas”.

A Luta no Judô

O combate ou luta ocorre entre dois judocas, são empregados várias técnicas nage-waza (técnicas de projeção) e as katame-waza (técnicas de domínio no solo).

Onde acontece a luta de Judô?

As lutas de Judô são praticadas em uma área onde o solo é coberto por tatame.

A origem do “Tatame” é ou “Tatami” é de um tradicional tapete ou revestimento usado como piso no Japão.

O Tatame usado nas lutas de Judô atualmente é feito de material sintético, é macio e com uma textura emborrachada.

Área de Competição do Judô

Área de Competição no Judô

A área de competição do Judô é onde acontece a luta. É uma área toda recoberta por tatame e pode medir até 14 metros X 14 metros (incluindo a zona de segurança).

A área de competição é dividida em duas zonas de cores diferentes, chamadas de “área de combate” e “área de segurança”.

Área de Combate no Judô

A área de combate no Judô é a área interna e mede, normalmente, 8 metros x 8 metros.

Área de Segurança no Judô

A área de segurança no Judô é a área externa e mede, normalmente, 3 metros de largura.

Posição inicial dos judocas

Dentro da área de combate deve haver duas marcações no solo indicando a posição inicial dos judocas, distantes 4 metros uma da outra, uma na cor azul e outra na cor branca.

Essas marcações possuem 10 centímetros de comprimento por 50 centímetros de largura.

Marcação Azul fica à direita do árbitro central.

Marcação Branca fica à esquerda do árbitro central.

Golpes fora da área de combate no Judô

Caso os atletas saiam da área de combate, a técnica aplicada não é válida.

Quando for utilizar duas ou mais áreas de competição, geralmente é necessário uma área de segurança de 3 a 4 metros.

Equipamentos da Área de Competição no Judô

Os equipamentos usados na área de competição no Judô são 2 cadeiras, duas bandeiras e dois placares, cada uma com sua finalidade que vamos explicar em seguida.

As Cadeiras

As duas cadeiras são destinadas para os árbitros laterais, elas ficam na Área de Segurança, propositalmente em cantos opostos da Área de Combate, com a finalidade de não obstruir a visão dos árbitros, oficiais, e membros da comissão em direção ao placar.

As Bandeiras

São duas bandeiras, uma na cor azul e outra na cor branca. As bandeiras devem ser colocadas em um suporte fixado em cada cadeira.

O Placar

Como funciona o placar no Judô

No placar de Judô há um área para marcar o tempo da luta e tem duas faixas nas cores branca e azul para marcar a pontuação e penalidades dos judocas.

Para cada área de combate haverá dois placares, situados fora da quadra de competição, onde possam ser facilmente visualizados pelos árbitros, membros da comissão, oficiais e espectadores.

As penalidades devem ser imediatamente convertidas em pontos e registradas nos placares.

Sempre que forem usados placares eletrônicos, será necessário ter um placar manual de reserva.

Qual o objetivo da luta de Judô?

A luta de Judô tem como objetivo derrubar o adversário com as costas e ombros no tatame ou imobilizar o adversário durante um período de tempo que pode ir até 20 segundos.

Quanto mais tempo durar a imobilização, maior é a pontuação obtida pelo judoca, podendo até encerrar a luta se a imobilização chegar aos 20 segundos.

Duração da luta de Judô

Uma luta de Judô masculina ou feminina dura apenas 4 minutos.

A luta pode terminar antes se ocorrer um “Ippon” ou por uma desqualificação de um judoca por acúmulo de punições.

Golden Score no Judô

Caso a luta termine empatada haverá um Golden Score, nome dado à prorrogação no Judô.

No Golden Score também não há limite de tempo e acaba assim que um judoca consegue aplicar um golpe ou se um judoca acumular três punições por falta de combatividade.

Importante! Tanto a pontuação quanto às penalidades da luta no tempo normal serão levadas para o Golden Score.

Pontuação no Judô

Atualmente há somente dois tipos de golpes que pontuam no Judô: Ippon e Wazari ou “Waza-ari”.

O Wazari ou Waza-ari no Judô

O Wazari no Judô é quando após um golpe o adversário cai de lado do corpo no solo.

Wazari por imobilização

O Wazari no Judô também pode acontecer por imobilização, quando o adversário é imobilizado de 10 a 19 segundos.

O Ippon no Judô

O Ippon no Judô é o chamado de “o golpe perfeito”, onde o oponente é projetado e bate com as costas no solo.

A execução de um Ippon exige:

  • controle na técnica do início ao fim do golpe;
  • golpe aplicado com força;
  • golpe aplicado com velocidade;
  • queda do oponente com as costas completamente no solo.

O Ippon é o “nocaute” do Judô e encerra a luta imediatamente.

Ippon por imobilização (Ossaekomi)

O Ippon por imobilização ocorre quando um judoca consegue imobilizar seu oponente por 20 segundos. Nesse caso a luta também é encerrada por “Ippon”.

Ippon por Wazari

Dois Wazaris equivalem a um Ippon e também encerra a luta imediatamente.

O Ippon por dois Wazari é chamado de “waza-ari-awasete-ippon”.

Desclassificação por penalidades no Judô (Hansoku-Make)

Uma luta de Judô também pode ser encerrada por desclassificação de um dos judocas por acúmulo de penalidade, normalmente por falta de combatividade e atitude antidesportiva, chamadas de Shido. Três “shidos” levam a desclassificação do judoca e o fim da luta, também chamado de “Hansoku-Make”.

Arbitragem no Judô

Os árbitros de Judô

O árbitro é responsável em conduzir a luta e os atletas a seguirem as regras de competição do judô.

O árbitro de Judô se expressa através de gestos e comandos verbais em japonês.

Veja abaixo alguns comandos verbais em japonês utilizados no Judô.

  • Hajime é o comando para iniciar a luta.
  • Mate é o comando para interromper a luta temporariamente.
  • Waza-ari é o comando dado para o ponto quase perfeito e, quando o competidor imobiliza entre 10 a 19 segundos.
  • Ippon é comando dado para o ponto completo ou para imobilização por 20s. O mesmo encerra a luta.
  • Ossaekomi é o comando dado no início da mobilização.
  • Toketa é o comando dado no momento em que a imobilização é desfeita.
  • Shido é o comando dado no momento em que o competidor comete uma falta.
  • Soremade é o comando dado para encerrar a luta.
  • kachi é o gesto que indica o vencedor da luta.

A arbitragem no Judô é composta por três árbitros

Árbitro central no Judô

O árbitro central no Judô fica no tatame comandando a luta, pontuando os golpes e tomando decisões através de gestos e comandos verbais em japonês.

Árbitros Laterais no Judô

Há dois árbitros laterais que devem dar assistência ao árbitro central e estar sentados um de frente ao outro, em ângulos opostos, fora da área de combate.

Assistência a Arbitragem no Judô

  • Oficiais de placar: é quem inicia a contagem de tempo ao comando de osaekomi, interrompe ao comando de sonomama, e reiniciará ao comando de yoshi;
  • Oficial de súmula: é responsável em registrar a evolução do combate;
  • Coordenador de arbitragem: é quem supervisiona as ações da arbitragem.

Caso ocorra uma discordância sobre uma pontuação ou penalidade anunciada pelo árbitro central, os árbitros laterais devem indicar sua opinião fazendo o gesto oficial.

Infração e Penalidade no Judô

As infrações no Judô são atos proibidos praticados pelos judocas durante a luta, essas infrações cometidas podem ser penalizados dando ou não ponto para o adversário.


Conheça Nossos Canais

Youtube Dicas Educação Física Inscreva-se - Canal Dicas Educação Física

Instagram Dicas Educação Física Instagram Dicas Educação Física

Telegram Dicas Educação Física Canal no Telegram Dicas Educação Física


O árbitro central é designado a aplicar a penalidade conforme a gravidade da falta.

Quando o árbitro for aplicar uma penalidade, deverá demonstrar, com um gesto simples, a razão da penalidade.

Faltas leves são advertidas através do “shido”, e as faltas graves através hansoku-make (desclassificação).

O acúmulo de três shidos também leva ao hansoku-make (desclassificação).

O Shido no Judô

O shido no Judô são infrações leves cometidas pelos judocas.

Alguns exemplos de infrações punidas com shido são:

  • Falta de combatividade;
  • Falso ataque;
  • Desarrumar o seu próprio judogui, ou reajustar a faixa, as calças, sem a autorização do árbitro central;
  • Agarrar a manga do adversário como ato defensivo por mais de 5 segundos;
  • Entrelaçar continuadamente o dedo das mãos, impedindo ação de combate, por mais de 5 segundos;
  • Postura excessivamente defensiva por mais de 5 segundos;
  • Colocar um dedo ou dedos dentro da manga, ou nas pernas da calça do adversário;
  • Segurar na calça tanto para defender como para atacar.

Hansoku-make (desclassificação)

O Hansoku-make é uma infração grave punida com desclassificação.

Alguns exemplos de faltas graves são:

  • Cometer 3 shidos, ou seja 3 faltas leves, é considerado falta grave e, será  aplicado hansoku-make;
  • Levantar do solo o oponente que estava deitado no tatame para projetá-lo novamente ao solo;
  • Aplicar qualquer ação que possa lesionar, especialmente o pescoço, a coluna vertebral ou pôr em perigo o adversário, e que desfavoreça o Espírito do Judô;
  • “Mergulhar” de cabeça sobre o tatami, flexionando-se para a frente ao executar ou tentar executar técnicas como uchi-mata, harai-goshi…;
  • Jogar-se, intencionalmente, para trás, estando seu adversário agarrado nas suas costas e quando qualquer um dos dois tenha controle sobre os movimentos do outro;
  • Portar um objeto duro ou metálico,coberto ou não;
  • Todo o ataque realizado com o atleta agarrando abaixo da linha de cintura do adversário ou bloquear a pena do adversário;
  • Cair diretamente no tatami, enquanto aplica ou tenta aplicar técnicas como ude-hishigi-waki-gatame.

Decisão por Hansoku-make (desclassificação)

Antes de aplicar hansoku-make, o árbitro central deve consultar os árbitros laterais e tomar sua decisão de acordo com a “maioria de três”.

Quando ambos os competidores infringirem as regras ao mesmo tempo, cada um deverá ser penalizado de acordo com o grau de sua infração.

Matte ou Interrupção no Judô

O Matte no judô é um comando interrupção da luta feita pelo árbitro com paralisação do cronômetro.

Os comandos usados pelo árbitro para interromper ou prosseguir com a luta são:

  • Matte = Esperar.
  • Hajime = Começar.
  • Sonomama = Não se mova.
  • Yoshi = Recomeçar.

Os casos mais comuns de interrupções é quando um ou ambos os atletas saem da área de combate, praticam um ato proibido, estão feridos, quando um ou ambos devem ajustar o uniforme (judogui).

Categorias do Judô

Os atletas de Judô são divididos em categorias de acordo com o seu peso.

Categorias de Judô Masculino

  • Superligeiro: até 55 kg.
  • Ligeiro: até 60 kg.
  • Meio-leve: até 66 kg.
  • Leve: até 73 quilos
  • Meio-médio: até 81 kg.
  • Médio: até 90 kg.
  • Meio-pesado: até 100 kg.
  • Pesado: mais de 100 kg.

Categorias de Judô Feminino

  • Superligeiro: até 44 kg.
  • Ligeiro: até 48 kg.
  • Meio-leve: até 52 kg.
  • Leve: até 57 kg.
  • Meio-médio: até 63 kg.
  • Médio: até 70 kg.
  • Meio-pesado: até 78 kg.
  • Pesado: mais de 78 kg.

Existe ainda uma outra categoria denominada Absoluto, cuja regra consiste em não utilizar o peso como base, sendo assim, todos os atletas podem lutar entre si, independentemente de sua categoria.

Judogi: o uniforme de Judô

Os judocas utilizam o judogui ou judogi, também chamado de quimono pode ser na cor branco ou azul, é composto por quatro peças:

  • Wagui – casaco;
  • Shitabaki – calça;
  • Obi – faixa;
  • Zori – chinelos.

O primeiro competidor convocado usa um quimono branco e o segundo usa o quimono azul.

Ao iniciar e finalizar a luta, o judogui não pode estar desarrumado.

Nos Jogos Olímpicos apenas os judocas de faixa preta podem competir.

Faixas no Judô

Faixas do Judô

Obi no Judô

Obi são as faixas do judô e possuem um significado em cada uma das cores.

A finalidade da faixa é manter o judogi (kimono) firme para a execução dos movimentos.

Porém cada cor do Obi representa uma etapa de aprendizagem de técnica, energia, vibração e atuação.

Kyu no Judô

O Kyu no judô é um termo japonês usado nas artes marciais, cerimónia do chá, ikebana, go, shogi e outras atividades semelhantes para definir várias graduações e níveis referentes à experiência.

Veja abaixo o que significa cada cor, graduação das faixas no Judô.

Faixa branca (Mu Kyu – 8º KYU)

Simboliza a pureza do iniciante, o seu desprendimento e ingenuidade.

O branco reflete todas as cores, por isso, nela estão contidas as potencialidades do judoca, que pode atingir os outros graus.

Ele deve buscar o autoconhecimento, a sinceridade,a verdade e a humildade.

Faixa cinza (Shiti-Kyu – 7º KYU)

A faixa cinza é o início da evolução.

Apesar de ter avançado na técnica, o praticante ainda mantém a pureza do estado inicial.

Faixa azul (Ro-Kyu – 6º KYU)

Representa a assimilação da técnica e evolução pelo judoca.

O azul simboliza o céu, diante do qual uma semente cresce até se tornar uma árvore. Com o exercer da técnica, o praticante se vê no caminho da progressão, de maneira natural, como a natureza.

Faixa amarela (Go Kyu – 5º KYU)

O amarelo simboliza o sol, que ilumina todos os dias e garante o crescimento sadio dos seres vivos.

Aqui, o praticante começa a vislumbrar sua evolução e conhecimento.

É um período de focar na iluminação que trará frutos.

Como o amarelo é cor primária e não se mistura com outras cores, o graduado dessa faixa precisa se manter firme na sua escola de judô, sem se deixar interferir por outros conhecimentos.

Faixa laranja (Yon Kyu – 4º Kyu)

Cor ligada ao fogo que demonstra uma vivacidade em aprender e se desafiar.

A faixa encoraja e estimula o crescimento técnico e espiritual.

É a cor da comunicação, equilíbrio, confiança, também da gentileza, cordialidade e tolerância.

Faixa verde (San Kyu – 3º Kyu)

Na graduação verde, o judoca está harmonioso e calmo.

O verde representa fé e esperança, e demonstra ao lutador que ele atravessou um árduo caminho e agora está em plenitude.

É hora de se concentrar e buscar evolução como as forças da natureza.

Faixa roxa ou violeta (Ni Kyu – 2º Kyu)

A faixa roxa ou violeta demonstra dignidade, autoestima e respeito próprio para o lutador. É uma cor de transformação.

Faixa marrom (Ichi Kyu – 1º Kyu)

O marrom é a cor da solidificação, da maturidade.

Demonstra que o lutador seguiu a tradição que lhe foi passada, com apego às regras e direções do mestre Sensei.

Demonstra constância, perseverança e disciplina.

Faixa preta (Sho Dan – 1º Dan)

O preto é a junção de todas as cores, portanto, é a etapa que demonstra que mente e corpo chegaram ao equilíbrio.

Demonstra um lutador humilde, digno, maduro e sereno.

É responsável, tem autocontrole e conhecimento.

Representa a cor do poder.

Faixa coral (Rokudan, Shitchidan e Ratchidan – 6º a 8º DAN)

Mistura branco e vermelho, simbolizando o ponto de partida à perseverança na conquista dos ideais.

Faixa vermelha (Kyodan e Judan – 9º e 10º DAN)

Demonstra energia, motivação e vontade para atingir novas etapas.

A cor do fogo demonstra paixão e a busca de uma nova vida e novos desafios. Por isso, é a cor mais quente e estimulante.

Mais sobre Judô

DICAS DE CURSOS ONLINE

  • Material de Educação Física
  • Educafit – Cursos de Educação Física Online
  • Cursos de Futsal Online
  • Cursos de Voleibol Online
  • Cursos de Futebol Online
  • Curso Preparatório para Concursos de Educação Física online
  • Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *