Pular para o conteúdo

Princípios da Pedagogia dos Esportes Coletivos

COMPARTILHE!

Princípios da Pedagogia dos Esportes Coletivos

Os princípios da pedagogia dos esportes coletivos são a base para entender o processo de ensino-aprendizagem dos esportes coletivos para além do “saber fazer”, ou seja, para além do ensino de gestos técnicos.

É importante ressaltar que, os professores de Educação Física, não devem se limitar a ensinar esportes e, ao tematizar os esportes coletivos, não deve se limitar ao ensino de técnicas e regras esportivas.

A Pedagogia dos Esportes

A pedagogia dos esportes ganhou força na década de 1980, com uma crítica aos métodos “tecnicistas”, que se baseavam em ensinar técnicas esportivas, e negligenciavam diversos outros aspectos e variáveis envolvidas na aprendizagem dos esportes.

Características dos Esportes Coletivos

O jogo não esportivo está na origem de todos os esportes coletivos da atualidade, portanto, o processo de ensino-aprendizagem dos esportes coletivos está relacionado ao saber jogar, dentro das diversas variáveis que englobam as modalidades coletivas, não somente em saber realizar os gestos técnicos que podem ser utilizados naquela modalidade coletiva.

Nos esportes coletivos há uma relação de interdependência entre os membros de uma equipe, o que faz desaparecer a autonomia individual absoluta.

Princípios da Pedagogia dos Esportes Coletivos

Competências de Aprendizagem dos Esportes Coletivos

De acordo com Garganta (1995), existe três competências essenciais relacionadas a aprendizagem dos esportes coletivos.

  1. Inteligência: os esportes coletivos são compostos de diversas ações e variáreis aleatórias, dessa forma, é necessários que o praticante consiga “ler” o jogo a todo momento para saber que decisão tomar.
  2. Cooperação: visto que existe um relação de interdependência entre os membros de uma equipe, não é possíveis que os praticantes atuem sem levar em conta a participação dos seus companheiros.
  3. Imprevisibilidade: não há como prever ou controlar exatamente como as ações que envolvem o jogo vão ocorrer, dessa forma, a questão tática nos esportes coletivos é sempre muito complexa, visto que não há como reproduzir, no jogo real, exatamente o que se treina.

Estrutura dos Esportes Coletivos

Ainda segundo Garganta (1995), os esportes coletivos possuem três estruturas conforme descritas abaixo.

Conheça Nossos Canais

Educação Física Material de Educação Física

Youtube Dicas Educação Física Inscreva-se - Canal Dicas Educação Física

Instagram Dicas Educação Física Instagram Dicas Educação Física

Telegram Dicas Educação Física Canal no Telegram Dicas Educação Física


  1. Comunicação na ação: serve para integrar os membros da equipe, e pode ser feita de forma verbal ou cinestésica (a partir de gestos corporais).
  2. Estruturação do espaço: é, basicamente, a ocupação correta do espaço, de forma a aumentar as possibilidades de atuação de cada membro da equipe.
  3. Relação com a bola ou objeto do jogo: é o “como fazer”, onde entra a importância de saber fazer o gesto técnico, porém, é preciso saber “o que fazer” e “quando fazer”, para que seja utilizado o gesto técnico correto para cada situação.

Com base nessa estrutura dos esportes coletivos, podemos entender que, não basta desenvolver os gestos técnicos para termos boas equipes. É necessário um boa comunicação na ação, boa estruturação do espaço e uma boa relação com a bola ou objeto do jogo, que vai muito além do saber fazer.

O que fazer e quando fazer nos Esportes Coletivos

O “o que fazer” e o “quando fazer” são tão ou mais importantes do que o “saber fazer” nos esportes coletivos. Uma equipe com jogadores de técnica apuradíssima, podem ser totalmente inoperante, caso seus membros não saibam o que fazer e quando fazer dentro da dinâmica do jogo.

O “o que fazer” e o “quando fazer” provém da leitura do jogo, do entendimento de toda a complexidade do jogo, que envolve a movimentação dos adversários, dos companheiros e do objeto do jogo.

Situações-problemas na Pedagogia dos Esportes Coletivos

A criação de situações-problemas, que envolve as diversas variáveis encontradas em um jogo coletivo, é uma das melhores estratégias de ensino-aprendizagem dos esportes coletivos.

Criar situações onde os jogadores devem tomar decisões a partir de problemas que eles devem resolver durante o jogo, vai estimular o desenvolvimento técnico e tático simultaneamente, desenvolvendo a inteligência no jogo, a cooperação, a leitura do jogo e o entendimento das diversas variáveis do jogo.

O Ensino do Gesto Técnico

Da mesma forma que “saber fazer” um gesto técnico de determinada modalidade coletiva, não é suficiente para torna um jogador destaque da modalidade, apenas saber “o que fazer” e “quando fazer”, sem o domínio do gesto técnico, sem uma boa “relação com a bola”, também impedi que esse jogador se destaque.

A questão é que o gesto técnico não deve ser negligenciado, pois também é importante no contexto dos jogos coletivos.

Mais sobre Educação Física

DICAS DE CURSOS ONLINE

  • Material de Educação Física
  • Educafit – Cursos de Educação Física Online
  • Cursos de Futsal Online
  • Cursos de Voleibol Online
  • Cursos de Futebol Online
  • Curso Preparatório para Concursos de Educação Física online
  • 1 comentário em “Princípios da Pedagogia dos Esportes Coletivos”

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *