Futebol de Praia: Regras e História

By | 21/08/2018

Oportunidades em Educação Física

Apostila Educação Física Concursos
Cursos Online na Área de Educação Física


Introdução: História e Regras do Futebol de Praia

Sol, mar e futebol. Foi nesse cenário tipicamente brasileiro que surgiu a versão praiana do esporte mais popular do país: o futebol de praia. De começo tímido e descontraído, o futebol de praia conquistou ares profissionais e hoje é um dos esportes que mais cresce em todo o mundo. Conheça a história e regras do futebol de praia e outras curiosidades do esporte no nosso post.


⇒ A História do Futebol de Praia


A Origem do Futebol de Praia

A história do futebol de praia, também conhecido como beach soccer ou futebol de praia, surgiu em meados da década de 30 nas areias da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. Inicialmente visto como uma opção de lazer e diversão, a atividade física ganhou rapidamente popularidade entre os cariocas.

Amigos chamavam outros amigos que se reuniam para jogar todo sábado uma adaptação ainda arcaica do futebol tradicional para as areias. Dessa forma amadora, os times eram organizados e divididos de acordo com os bairros da cidade.

Alguns anos se passaram e pequenas competições foram organizadas. Cada vez mais o esporte chamava a atenção de novos praticantes e interessados no futebol de praia, inclusive de jogadores consagrados no futebol de campo da época.

Mas em 1970 o futebol de praia entrou em declínio por conta da violência na cidade e ficou um bom período apagado.

Profissionalização do Futebol de Praia

Já na década de 90, Giancarlo Signorini, um amigo italiano do jogador Júnior (ex-jogador do Flamengo e da Seleção Brasileira), ficou deslumbrado ao conhecer o futebol de praia e viu o potencial daquela prática descontraída se transformar em algo mais profissional.

Para conseguir este feito, foi preciso reinventar as regras do futebol que eram utilizadas nos campeonatos amadores e adaptá-las às possibilidades reais do jogo na areia.

Surgimento das Regras de Beach Soccer

Assim foi fundada, em 1992, a organização Beach Soccer Worldwide (BSWW), que reduziu o número de jogadores, delimitou espaços e áreas dentro do campo e estabeleceu regras elementares que ainda são, em grande parte, utilizadas hoje.

No ano seguinte foi organizado um campeonato piloto de futebol de praia em Los Angeles, Califórnia, com a participação das equipes da Itália, Argentina, Estados Unidos e, claro, Brasil.

O jogador Júnior ficou com a responsabilidade de reunir os melhores jogadores para representar o país no torneio. Foi um sucesso de público e um show de habilidades. O time brasileiro de futebol de praia começou com o pé direito e sagrou-se campeão.

Primeiro Campeonato Oficial de Futebol de Praia

Após a realização do campeonato experimental, o futebol de praia ganhou notoriedade no Brasil e muitos jogos começaram a ser exibidos na grade televisiva. Em 1995, o país recebeu o primeiro campeonato oficial de futebol de praia exatamente na praia onde o esporte deu seus primeiros passos.

Copacabana era o centro das atenções de milhares de torcedores e telespectadores que acompanhavam a grande cobertura da transmissão dos jogos do primeiro Campeonato Mundial de futebol de praia. O Brasil também conquistou essa competição e foi reconhecido como o primeiro grande campeão do mundo de futebol de praia.

A História do Futebol de Praia ganhou o Mundo

Depois do sucesso do campeonato realizado no Brasil, o futebol de praia despontou internacionalmente e ganhou novos eventos como o Pro Beach Soccer Tour (1996) e a Liga Europeia (1998), abrangendo 60 jogos em toda a Europa, Ásia e os EUA.

Tais competições proporcionaram uma infraestrutura sólida para aumentar o profissionalismo e o espetáculo dos jogos em todos os níveis. Aqui no Brasil não foi diferente.

Confederação de Beach Soccer do Brasil

Também no ano de 1998 foi criada a Confederação de Beach Soccer do Brasil (CBBS), com 22 federações estaduais filiadas à época.

Sua fundação, além de atender a um requisito legal do esporte, tem como objetivo manter a responsabilidade de organizar competições e fazer parcerias para administrar eventos nacionais e internacionais do futebol de praia brasileiro.

Futebol como Arte na Areia

Em 2005, o futebol de praia se tornou parte da família FIFA, que organizou seu primeiro campeonato na cidade sede do esporte, no Rio de Janeiro: a Copa do Mundo FIFA. Naquele ano, o Brasil ficou com o terceiro lugar.

O futebol de praia não só conquistou o público com a capacidade de mostrar um jogo rápido e o “futebol arte”, mas também conseguiu grandes investimentos financeiros e o interesse de patrocinadores.

O esporte proporciona um grande espetáculo de jogadas e inúmeros gols, agradando todos os torcedores. Mas infelizmente, até o momento, não é um esporte incluso nos Jogos Olímpicos.

Leia Também >> Handebol de Praia: História e Regras

Equipes Profissionais de Futebol de Praia

Atualmente o futebol de praia possui mais de 120 times profissionais registrados em toda a parte do mundo participando de competições. Também conta com torneios sub-15 e equipes femininas.

Mesmo com toda a profissionalização que o esporte passou por esses anos, a história do futebol de praia ainda mantém suas raízes nas praias de todo o Brasil.

O futebol de praia se tornou um estilo de vida que proporciona saúde e uma bela paisagem que marca, na areia, a arte de uma grande paixão nacional.

Futebol de Praia

Curiosidades sobre a História do Beach Soccer no Brasil

  1. ● Zico, Júnior, Paulo Sérgio, Renan, Claudio Adão, Júnior Negão, Neném e Magal eram os jogadores da equipe brasileira que ganhou a primeira competição oficial de futebol de praia.
  2. ● O bordão “Ih, Nojento!”, do humorista Tião Macalé, surgiu em partidas de futebol de praia. O ator comandava um time chamado Dínamo, que tinha como “regra” não lavar seus uniformes.
  3. ● O jogador Júnior é considerado padrinho do futebol de praia brasileiro. Ele começou a jogar nas praias de Copacabana aos oito anos.
  4. ● Em 1996, Renato Gaúcho declarou greve ao Fluminense para conseguir jogar um campeonato de futebol de praia com os jogadores Edmundo e Romário.
  5. ● A equipe brasileira de futebol de praia já marcou mais de 4 mil gols, uma média de quase 8 por partida. O Brasil é pentacampeão da Copa do Mundo FIFA e é líder isolado do ranking mundial de beach soccer.

Referência do Artigo

Confederação de Beach Soccer do Brasil. Disponível em: <http://www.cbsb.com.br>. Acesso em: 11/12/2017


⇒ Regras do Putebol de Praia


Campo de Futebol de Praia

O campo do futebol de praia tem algumas similaridades com as dimensões da quadra de futsal. Ele possui a forma retangular com variações entre 35-37 m de comprimento por 26-28 m de largura.

Os gols têm no máximo 2,2 m de altura com 5,5 m de largura e 1,5 m de profundidade.

Todas as linhas possuem largura entre 8-10 cm e geralmente apresentam a fita na cor azul, para contrastar com a areia e ficarem bem visíveis aos jogadores.

A areia do campo de Futebol de Praia

O jogo não precisa necessariamente ser realizado na praia, mas a areia deve ser trabalhada e possuir algumas características:

  • ● Ter profundidade mínima de 40 cm.
  • ● Ser peneirada para evitar a presença de qualquer tipo de conchas, pedras ou outros objetos que possam machucar os jogadores.
  • ● Evitar ser áspera ou provocar poeira que grude na pele dos jogadores.

Bandeiras do Campo de Futebol de Praia

Como não é possível demarcar a superfície como no futebol tradicional, as regras oficias de beach soccer estabeleceram o uso de bandeiras para traçar linhas imaginárias e orientar as dimensões espaciais dentro do campo.

Ao todo são 10 bandeiras: seis na cor vermelha e quatro na cor amarela. Duas bandeiras vermelhas são colocadas fora do campo para dividi-lo em duas partes iguais. As restantes de mesma cor são fixadas nos cantos das linhas de fundo.

Já as bandeiras amarelas marcam as linhas da área de pênalti nos dois lados do campo e ficam 1-1,5 m afastadas das linhas laterais e a 9 m de distância da linha de fundo.

Número de Jogadores nas regras Beach Soccer

As partidas são disputadas por duas equipes, cada uma formada por no máximo cinco jogadores, contando com o goleiro. E percebam que falamos “no máximo” porque o jogo pode ser iniciado com apenas quatro jogadores no time!

Nas competições oficias da FIFA são permitidos até sete jogadores reservas – uma alteração realizada em 2017 nas regras da organização. O que não pode ocorrer é a equipe ficar com menos de três jogadores na partida. Nesse caso, o jogo é encerrado.

Equipamentos do jogo de Futebol de Praia

Todos os jogadores são proibidos de usar calçados e o goleiro deve utilizar cores que o diferencie dos árbitros e demais jogadores, além de ser o único que pode utilizar calças longas em campo.

É permitido, entretanto, usar faixas nos pés e dedos e/ou tornozeleiras para proteção, desde que não cubram totalmente a região.

Substituições no Futebol de Praia

As regras oficiais do futebol de praia, assim como no futsal, não estipulam um limite para o número máximo de substituições que podem ocorrer durante a partida. Elas também podem ser realizadas em qualquer momento do jogo.

Para haver a substituição, entretanto, os jogadores devem fazer a troca na zona de substituição (que fica a 2,5 m do centro).

Curiosidade: Durante as substituições, o cronômetro não é paralisado.

Leia também >> A História do futebol de Areia

Bola de Futebol de Praia

Você já deve ter percebido que, na areia, a bola tem um comportamento diferente. Por isso, de acordo com as regras oficiais do futebol de praia, a bola utilizada deve ser mais leve que a do futebol de campo.

Ela deve ter entre 400-400 g, ser de material resistente à pressão e impermeável. A circunferência fica entre 68-70 cm, o mesmo padrão do futebol tradicional.

O tempo de jogo no Futebol de Areia

As partidas no futebol de praia são dividas em três tempos de 12 minutos, com o intervalo de três minutos entre eles. O cronômetro é parado quando o juiz apita uma falta ou tiro livre direto, ou quando um gol é marcado.

Diferente do esporte tradicional, as regras do futebol de praia não permitem que a partida termine com o empate entre os times no tempo regular.

Uma prorrogação de três minutos é adicionada ao jogo. Se o empate persistir, há definição nos pênaltis (três cobranças por cada equipe ou até à morte súbita).

Os Árbitros do Futebol de Areia

O jogo de futebol de praia é controlado por dois árbitros com a mesma autoridade cada um. Apenas em situações divergentes a decisão do árbitro prevalece sobre a do segundo árbitro.

Eles aplicam sanções com o uso de cartão amarelo (advertência) e vermelho (expulsão), assim como nas regras do futebol tradicional.

Além disso, o futebol de praia também conta com um terceiro árbitro, que auxilia os árbitros em campo e registra dados do jogo, e a figura do cronometrista, que tem o objetivo de verificar e controlar todo o tempo da partida e suas paralisações.

Outras Regras Oficiais do Futebol de Praia

Tiro Livre Direto no Beach Soccer

  • ● Ocorre quando o adversário comete infrações com o uso exagerado de força, descuido ou negligência do jogador na partida.
  • ● Os jogadores não podem formar barreira.
  • ● Quem recebeu a falta deve ser o mesmo a cobrar o tiro livre direto, a menos que o jogador tenha sido seriamente contundido.

Pênalti no Futebol de Areia

  • ● É o tiro livre direto quando as infrações descritas acima são realizadas dentro da área de pênalti, desde que a bola esteja em jogo.
  • ● A bola é posicionada em uma linha imaginária com distância de 9 m do centro do gol.

Lateral no Beach Soccer

  • ● É proibido marcar gol com a cobrança direta pela lateral.
  • ● A lateral poderá ser realizada com o pé ou com as mãos.

Tiro de meta no Futebol de Areia

  • ● Acontece quando o jogador da equipe adversária toca a bola que ultrapassa a linha de fundo do time.
  • ● O goleiro deve arremessar a bola apenas com as mãos.

Recuo de Bola para o Goleiro no Beach Soccer

  • ● O goleiro não pode receber a bola de um jogador da sua equipe pela segunda vez sem que esta tenha tocada em outro jogador antes.

Escanteio do Futebol de Praia

  • ● Assim como no futebol tradicional, as regras do futebol de praia permite que seja marcado gol com a cobrança de escanteio.
  • ● A bola é colocada dentro de uma circunferência imaginária, com um raio de 1 m da bandeira localizada na linha de fundo.

As regras do futebol de praia são importantes para que o jogo seja o mais organizado possível. Quer visualizar um pouco melhor tudo o que explicamos aqui no post? Assista ao vídeo abaixo!

  • 13
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × dois =