Ética no Esporte: Jogando Limpo

By | 24/06/2018

Ética no Esporte: quando o esporte é mais que vencer

Você se preparou meses para uma maratona, mas durante o evento vê seu adversário tropeçar e cair. Então você para a sua corrida para ajudá-lo a levantar, mesmo que isso lhe custe algumas colocações na competição. O nome disso? Ética no Esporte. Muito além de seguir apenas as regras estabelecidas, o “jogo justo” é a conduta desportiva que preza a ética na relação entre os atletas e o esporte. Conheça mais sobre essa filosofia em nosso artigo.

O que é Ética no Esporte?

A Ética no Esporte tem ligação direta com o termo “Fair Play”, que trata-se de jogar limpo, de manter o espírito esportivo, e de ter um comportamento ético nas questões relacionadas a qualquer modalidade de esporte. O termo nasceu em 1896, em Atenas, com os primeiros Jogos Olímpicos da Era Moderna.

O barão Pierre de Coubertin, organizador do evento à época, teria utilizado essa expressão “Fair Play” para associar o ideal olímpico aos valores da honra, honestidade, lealdade e respeito entre os atletas e por si próprio. Uma ideia derivada do conceito de “cavalheirismo” adaptado aos esportes.

O objetivo era estimular que os praticantes jogassem sem violência, de maneira justa, sem prejudicar intencionalmente seus adversários e, não menos importante, dentro das regras da competição desportiva.

Vivendo a Ética no Esporte

No esporte, a Ética é uma premissa que desde cedo, já nas aulas de Educação Física, é ensinada. Crianças aprendem que interagir com seu time é também interagir com a equipe adversária. Que o importante não é só competir, mas competir de forma justa. E que de nada vale ganhar um jogo se você trapaceou as regras para conseguir a vitória.

É o ensinamento que muitas destas crianças levam para a vida quando se transformam em adultos e jogadores ou atletas profissionais.

No meio esportivo, o jogar limpo ou com ética preza a igualdade de competição com seu adversário. E essa igualdade está em adotar uma filosofia ética na conduta desportiva que muitas vezes não está descrita nas regras.

Leia também ⇒ A organização de um Evento Esportivo

Conduta Ética exalta o Espírito Esportivo

De fato, ter fair play também diz muito sobre a ética individual de cada um. Mas seja no esporte ou na vida, o jogo limpo pode ser ensinado e também aprendido.

Ele está no aperto de mãos ao iniciar o jogo e no abraço ao fim da partida. Está em evitar desentendimentos durante a competição e respeitar seu adversário, inclusive quando ele foi melhor que você naquele dia. Está, enfim, em apontar o certo, mesmo que o errado seja vantajoso.

Um grande exemplo de fair play no esporte aconteceu em uma maratona na Espanha, em 2012. No final da prova de Cross Country, o atleta queniano Abel Mutai, que liderava a competição, acabou se confundindo com a linha de chegada e diminuiu o ritmo antes de cruzá-la.

Quem estava a alguns metros atrás, em segundo lugar, era o espanhol Ivan Fernández Anaya. Percebendo o erro do adversário, Férnandez avisou o queniano aonde era a chegada e o conduziu à vitória. Quando perguntado pela Imprensa por que não se aproveitou para vencer a corrida, o espanhol respondeu: “Qual seria meu mérito?”.

NOSSO CANAL E WHATSAPP

Canal Dicas Educação Física

WhatsApp Dicas Educação Física

Oportunidades em Educação Física

Apostila Educação Física Concursos
Cursos Online na Área de Educação Física

A Ética no Futebol

O futebol é um esporte que proporciona diversas situações para o fair play, assim como para o jogo sujo ou anti fair play. Se você acompanha alguns jogos, já deve ter visto algum lance em que um jogador fingiu estar machucado para ganhar tempo ou simulou uma falta para obter vantagem na partida.

Mas sendo um esporte tão popular, muitos jogadores de futebol já demonstraram que a atitude ética em campo é importante e deve ser preservada. Em algumas situações, até mesmo deixar o adversário marcar um gol é o certo a ser feito. Eles recebem aplausos e, a sociedade, exemplos a se inspirar.

Em um jogo da semifinal do Campeonato Paulista em 2017, o zagueiro são-paulino Rodrigo Caio avisou que havia sido ele o responsável por atingir o goleiro Renan Ribeiro em um lance durante a partida.

Pela visão do árbitro, o punido com cartão amarelo seria Jô, atacante do Corinthians, que ficaria suspenso no jogo seguinte. Mesmo assim, houve quem criticasse o espírito esportivo de Caio.

Veja esse e outros exemplos de Ética no Futebol:

Ética Financeira no Esporte

A Ética Financeira no Esporte é chamada de “Fair Play Financeiro”, é uma prática instituída desde 2010 pela UEFA (União das Associações de Futebol da Europa) para manter a “saúde” dos gastos financeiros dos clubes europeus. São medidas que estipulam limites e visam controlar as despesas dos clubes de futebol em algumas de suas transações, como a contratação de novos jogadores.

O objetivo é evitar criar dívidas com jogadores ou outros clubes que estejam acima da capacidade de pagamento da organização do time. Assim, a UEFA determina um teto de gastos baseado na receita do clube, e também aplica sanções àqueles que não cumprirem essas regras.

A Ética Financeira no Futebol também tem a pretensão de analisar a origem do dinheiro em muitas contratações bilionárias que vemos no mundo do futebol. Se um clube deseja comprar o passe de um grande jogador, como por exemplo, Neymar, precisa estar de acordo com o regulamento do Fair Play Financeiro.

Ética Esportiva

De acordo com os filósofos, a Ética é o caminho que direciona a conduta humana. Como forma de reflexão, ela nos ensina a pensar em tudo aquilo que pode ser até ser lícito, mas não convém fazer. Essa educação é extremamente ligada ao esporte.

Nas competições esportivas, o objetivo do atleta é se superar e vencer. Mas a qualquer custo? Será que para fazer meu time de futebol ganhar, convém mentir ao árbitro sobre um pênalti? Usar doping para bater um recorde? Existem alguns conflitos éticos no esporte em cima dos atletas que envolvem torcida, patrocinadores e o exemplo que passa à sociedade.

O esporte é uma potente ferramenta que influencia o comportamento humano. No fair play, a prática esportiva desenvolve e educa, sendo um meio para construir uma sociedade com valores dignos, honestos, e respeitosos que melhoram a convivência.

Se o espírito esportivo prevalece, ganhamos todos nós.

  • 20
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 5 =