Avançar para o conteúdo

Faltas Cometidas no Futsal? Entenda

Quantas Faltas podem ser Cometidas no Futsal
COMPARTILHE!

Faltas Cometidas no Futsal

Para saber quantas faltas podem ser cometidas no Futsal precisamos entender o conceito de “faltas acumuladas“.

Faltas Acumuladas

As Faltas acumuladas no Futsal são aquelas que contam para o limite de faltas que uma equipa pode cometer no Futsal, por tempo de jogo, antes de ser punida com Pontapé-livre Direto sem Barreira.

Quais Faltas contam como uma Falta Acumulada?

Segundo as regras do Futsal, somente as faltas sancionadas com um pontapé-livre direto ou pontapé de penálti são contabilizadas como faltas acumuladas.

As faltas acumuladas no Futsal serão registradas na súmula de jogo até a 5º falta por tempo de de jogo.

Quantas Faltas podem ser Cometidas no Futsal?

Cada equipa pode cometer até 5 faltas acumuladas por tempo de jogo, a partir da 6º falta acumulada a equipa será penalizada com Pontapé-livre Direto sem Barreira.

Conheça Nossos Canais

Educação Física Material de Educação Física

Youtube Dicas Educação Física Inscreva-se - Canal Dicas Educação Física

Instagram Dicas Educação Física Instagram Dicas Educação Física

Telegram Dicas Educação Física Canal no Telegram Dicas Educação Física


Quantas faltas podems er cometidas no Futsal?

Pontapé-livre Direto sem Barreira no Futsal

Quando uma equipa de Futsal cometer seis ou mais faltas acumuladas no mesmo tempo de jogo, será concedido um pontapé-livre direto sem barreira.

Se a partir da 6º falta acumulada a infração for cometida dentro da área do defensor, será dado pontapé de penálti.

Execução de Pontapé-livre Direto sem Barreira no Futsal

O Pontapé-livre Direto sem Barreira no Futsal deve ser executado diretamente para a baliza adversária, com a intenção de fazer um golo.

O Pontapé-livre Direto sem barreira não pode ser executado para um companheiro ou para outra direção que não seja a da baliza adversária.

Procedimento de Execução de Pontapé-livre Direto sem Barreira no Futsal

  • A bola deve ser colocada imóvel na marca dos 10 (dez) metros ou no local onde ocorreu a falta;
  • Se foi cometida pela equipa defensora e no espaço que corresponde a uma linha imaginária ligando as linhas laterais e passando pela marca dos 10 dez metros até a linha de baliza e fora da área de penálti, a equipa atacante decide se executa do local onde ocorreu a infração ou na marca dos 10 metros;
  • Os postes, o travessão e as redes não podem ser movimentadas;
  • O executor do pontapé-livre direto sem barreira deverá ser claramente identificado;
  • O guarda-redes defensor permanece dentro de sua área de penálti a uma distância mínima de 05 (cinco) metros da bola até que seja pontapeada;
  • Todos os jogadores, exceto o executante da falta e o guarda-redes defensor devem estar:
    • Dentro do campo de jogo;
    • No mínimo a 05 (cinco) metros da bola;
    • Atrás da linha da bola;
    • Fora da área da baliza.
  • Depois que os jogadores ocuparem suas posições de acordo com esta regra, o árbitro autoriza a execução para que o pontapé-livre direto sem barreira seja executado;
  • O executante do pontapé-livre direto sem barreira deve pontapear diretamente para a baliza adversária, com a intenção de marcar um golo, sendo vedado o passe da bola, em qualquer sentido para jogador da própria equipa;
  • A bola está em jogo no momento em que for pontapeada com o pé, em direção a baliza adversária e se mova com clareza;
  • O executante do pontapé-livre direto sem barreira não pode tocar uma segunda vez na bola até que seja tocada por outro jogador;
  • Se os árbitros concederem um pontapé-livre direto a partir da sexta falta acumulada ou um pontapé de penálti, quando um período está prestes a terminar, o período termina após a execução do pontapé-livre direto ou pontapé de penalti. Em qualquer um dos casos acima, a jogada será considerada como finalizada quando ocorre um dos seguintes casos:
    • A bola pontapeada deixa de se mover ou saia de campo de jogo;
    • Após a execução, a bola seja pontapeada por outro jogador ou pelo executante do pontapé de penalti, exceto o guarda-redes defensor;
    • Os árbitros interrompem o jogo por uma infração cometida pelo executante ou por um jogador de sua equipa.
  • Se um jogador da equipa defensora, incluindo o guarda-redes, cometer uma infração e o pontapé não resultar em golo, o pontapé-livre deve ser repetido.

Infrações e sanções na Execução de Pontapé-livre Direto sem Barreira

  • A execução do pontapé-livre direto sem barreira deve ser feita em 4 segundos, caso contrário, será dado pontapé-livre indireto para equipa adversária, no mesmo local.
  • Se o executante ou companheiro de equipa cometer uma infração:
    • Se a bola entrar na baliza, a execução é repetida;
    • Se a bola não entrar na baliza, o jogo é paralisado e reiniciado através de um pontapé-livre indireto em favor da equipa adversária.
  • Exceto nos casos acima, o jogo será interrompido e será reiniciado com um pontapé-livre indireto em favor da equipa adversária, independente da bola ter entrado ou não na baliza:
    • Se pontapé-livre direto sem barreira não é executado em direção a baliza adversário e com a intenção de marcar um golo diretamente;
    • Se a execução é realizada por jogador diferente ao que estava identificado para a execução. Este jogador deve ser penalizado com cartão amarelo e reinicia o jogo com um pontapé-livre indireto;
    • Se o jogador executante fizer fintas, depois que já completou a corrida de preparação, e cometer uma falta. Será penalizado com cartão amarelo e o jogo reiniciado com pontapé-livre indireto.
  • O guarda-redes ou um jogador da equipa defensora comete uma infração:
    • Se a bola entrar na baliza, o golo é válido;
    • Se a bola não entrar na baliza, a execução é repetida e o infrator advertido com cartão amarelo.
  • Se um jogador de cada equipa cometerem uma infração, a execução é repetida, a menos que um deles tenha cometido uma infração grave.
  • Se o guarda-redes defensor e o executor cometem uma infração ao mesmo tempo:
    • Se a execução for perdida ou defendida, a execução é repetida e os dois jogadores advertidos cor cartão amarelo;
    • Se resultar em golo, este será anulado, o executante advertido com cartão amarelo e o jogo reiniciado com um pontapé-livre indireto em favor da equipa adversária.
  • O jogador adversário deve ser advertido com cartão amarelo por impedir que o executante se movimente em direção a bola para executar o pontapé-livre direto sem barreira, mesmo se o infrator estiver mantendo a distância de 05 (cinco) metros.
  • Se após a execução de um pontapé-livre direto sem barreira:
    • O executante tocar uma segunda vez na bola antes que outro jogador toque, é concedido um pontapé-livre indireto e se tocar com a mão na bola, será concedido um pontapé-livre direto. A bola for tocada por um agente externo quando ela se move em direção a baliza adversária, o lançamento será repetido, exceto se a bola entrar na baliza e a interferência não atrapalhe o guarda-redes ou jogador defensor de tocar na bola. Neste caso o golo será válido mesmo tendo contato com a bola, exceto se a equipa atacante seja a responsável pela interferência;
    • Se a bola bater no guarda-redes, no travessão ou nos postes, retornar e for tocada por um agente externo, o jogo será paralisado e reiniciado com bola ao chão no local onde foi tocada.

Mais Conteúdo sobre Futsal

DICAS DE CURSOS ONLINE

  • Material de Educação Física
  • Educafit – Cursos de Educação Física Online
  • Cursos de Futsal Online
  • Cursos de Voleibol Online
  • Cursos de Futebol Online
  • Curso Preparatório para Concursos de Educação Física online
  • Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *